Será que a Sincronicidade Cerebral entre 2 pessoas poderá diminuir a violência?

August 1, 2019

Foi um grande prazer para mim participar nesse último final de semana desse estudo feito pelo neurocientista da Universidade de New York.  Enquanto praticava algumas técnicas do processo que ensino chamado Realization Process, ele media as ondas cerebrais com o EEG a fim de mostrar a sincronicidade cerebral entre 2 pessoas que estão próximas.

 

 

 

 

 

 

De acordo com esse estudo, quando uma pessoa está em um estado mais profundo de concentração e atenção, isso faz com que o cérebro de outra pessoa entre nessa mesma frequência, mesmo que ela não faça nada e nem saiba que isso está acontecendo. 

 

O estudo ainda está em andamento e quando tiver sido publicado terei acesso aos números.  

Mas já consigo ver a repercussão dessa confirmação medida cientificamente pelos cientistas e computadores. Uma pessoa em um estado de calma pode influenciar a outra pessoa a entrar em um estado de calma mesmo que a outra não faça nada. 

 

Eu já sabia que isso acontecia por causa de um episodio que tive com a polícia de New York no ano retrasado. Eu estava dirigindo em uma estrada a uns 80 km/hr quando repentinamente um carro a minha frente teve que parar. Eu joguei o carro para a direita rapidamente e consegui me safar de um possível acidente grave.  Confesso que havia olhado para o mapa e isso me fez perder segundos preciosos na hora de uma parada repentina. Com o susto meu coração disparou e minhas pernas estavam bambas. Foi quando a situação piorou com o som da sirene e o policial atrás de mim. 

 

Ao parar o carro, e abrir a janela, o policial estava gritando comigo, agressivo dizendo que ele “já tinha pego pedaços de corpos demais pela estrada.” Ele berrava, e eu pensava: conecta Roberta. Vai pra dentro e conecta. De repente, senti a minha conexão interna. O policial na mesma hora, não conseguiu mais olhar nos meus olhos, e o tom de voz mudou. Ele passou a falar muito mais calmamente. Disse que como eu não era daquela área era para tomar mais cuidado, e me devolveu a carteira de motorista. Isso tudo aconteceu muito rapidamente, mas parecia quase que como em câmera lenta. Eu me sentia totalmente dentro da consciência maior, e ao mesmo tempo, o coração ainda estava acelerado, e a adrenalina correndo nas veiassanguíneas.

 

O que houve ali foi uma sincronicidade cerebral dos neurônios entre mim e o policial. 

 

Um crescente corpo de pesquisas do cérebro está começando a revelar como os cérebros humanos exibem sincronicidade - provavelmente um fator-chave que torna possível muitos de nossos comportamentos cooperativos, em diversos campos de atividades.

 

As novas descobertas fazem parte de um campo de pesquisa que data de cerca de uma década e começou com estudos de ressonância magnética funcional (fMRI) mostrando que os cérebros das pessoas respondem de maneira semelhante quando assistem a um filme. O neurocientista da Universidade de Princeton, Uri Hasson, esteve envolvido em muitos desses estudos e usou estudos de ressonância magnética funcional para mostrar que quando alguém conta uma história, as respostas cerebrais do contador de histórias e do ouvinte tornam-se acopladas. Quanto mais semelhantes as respostas do cérebro se tornam, ele descobriu, os melhores ouvintes entenderam a história.

 

É sabido há algum tempo que nossos cérebros tendem a rastrear a estrutura temporal do mundo ao nosso redor - digamos, os padrões e a cadência da voz de quem fala - e mudar seus padrões para combinar com isso, explica Suzanne Dikker, neurocientista cognitiva da Universidade de Nova York e da Universidade de Utrecht, na Holanda, e coautora de um novo estudo feito nas salas de aula. 

 

"Pessoalmente, fico intrigada com a descoberta de que os efeitos de personalidade estão em sincronia com as pessoas ao seu redor também", diz Dikker.

 

Lucas Parra, pesquisador do cérebro no City College de Nova York diz que "a principal descoberta com o EEG é que medir a correlação entre os sujeitos, no cérebro das pessoas, é uma métrica muito boa para o grau de envolvimento das pessoas com um estímulo, geralmente o vídeo. Portanto, é muito natural esperar que você também veja que, na interação de pares na vida real quando dois indivíduos estão interagindo de alguma forma, seus cérebros também estão em sincronia."

 

Usar o conhecimento reunido no laboratório para provar que práticas na vida real podem melhorar a comunicação entre as pessoas é uma grande conquista.  Com a mudança cerebral, acredito que não só na comunicação mas também na ação, poderemos mesmo esperar que isso possa ser usado para diminuir a violência entre as pessoas.

 

 

 

Algumas informações adicionais foram retiradas do artigo em inglês: 

https://www.smithsonianmag.com/science-nature/how-sitting-through-same-class-gets-your-brains-same-wavelength-180963075/

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Featured Posts

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Recent Posts

August 5, 2017

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags
Please reload

Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square